Rádio Bandeirantes Imbituba - A difusora dos nossos corações!

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Projeto inovador leva em uma van movida a energia solar a magia do cinema para as crianças

Equipado com placas solares e um sistema conversor de energia, um veículo viaja por várias regiões para realizar sessões gratuitas de cinema

Por: Gabriela David - Dia: - Em: Notícias

Projeto inovador leva em uma van movida a  energia solar a magia do cinema para as crianças
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Um novo e “cinematográfico” projeto será lançado em maio pela Brazucah Produções, que leva a diversas cidades do País eventos instigantes das séries Cinesolar, Cine Autorama e CineB. No dia 8 de maio, na cidade de Imbituba, em Santa Catarina, começa a 1ª. Temporada Votorantim Cimentos do Cinesolarzinho que, como o próprio nome sugere, é uma versão para crianças do Cinesolar, projeto de cinema itinerante que utiliza energia solar para exibir filmes. 

          Equipado com placas solares e um sistema conversor de energia, um veículo viaja por várias regiões para realizar sessões gratuitas de cinema. A ideia é democratizar o acesso às produções audiovisuais e promover ações sustentáveis através do projeto.

O projeto utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. No interior do veículo, há cerca de 100 assentos para o público, telão com metragem de 200 polegadas, sistema de projeção e som e até um estúdio de gravação. Quando chegam às cidades tudo é retirado do veículo e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas.

No Cinesolarzinho, em cada cidade serão exibidas duas programações de curtas-metragens, voltadas para as crianças e toda a família, de cerca de uma hora cada uma delas, sempre com entrada franca e a participação de um apresentador que fará a mediação entre os filmes e o público. Neste primeiro ano, com o patrocínio da Votorantim Cimentos serão visitadas sete cidades de cinco estados do País (três em Goiás e uma em Santa Catarina, Maranhão, Bahia e Pernambuco). Em todas acontecerão Oficinas de Cinema (Oficinemas Solares), onde, no período da manhã ou à tarde, além de participarem de uma introdução ao audiovisual, as crianças produzirão um curta-metragem, que é exibido à noite, junto com os outros curtas da programação. 

Durante os eventos acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável. Dentro do veículo, infográficos e monitores mostram como funciona o carro e são passadas informações sobre os princípios básicos da energia solar (por exemplo: como a energia solar se transforma em energia elétrica). Além disso, são mostrados produtos de sustentabilidade e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas. 

           Um novo projeto será lançado em maio pela Brazucah Produções, que leva a diversas cidades do País eventos instigantes das séries Cinesolar, Cine Autorama e CineB. No dia 8, na cidade de Imbituba, em Santa Catarina, começa a 1ª Temporada Votorantim Cimentos do Cinesolarzinho que, como o próprio nome sugere, é uma versão para crianças do Cinesolar, projeto de cinema itinerante que utiliza energia solar para exibir filmes. 

O Cinesolarzinho é uma realização da Brazucah Produções e do Ministério da Cultura, em parceria com a Associação Cultural Simbora e a Semearte Productil, através da Lei de Incentivo à Cultura. Conta com o apoio das prefeituras das cidades e das seguintes empresas e entidades: Surya Brasil, Academia Ecofit, GIZ, Instituto Ideal, Fundação Holandesa Doen, Solar World Cinema e Ecooar (por isso, todas as sessões têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo).  Tem ainda o apoio tecnológico da Sices Solar e o apoio Institucional da Mercedes Benz.

Segundo Cynthia Alario, idealizadora do projeto e diretora da Brazucah Produções, neste primeiro ano da temporada patrocinada pela Votorantim Cimentos serão visitadas sete cidades de cinco estados do País  -  três em Goiás (Edealina, Edeia e Indiara) e uma em Santa Catarina (Imbituba), Maranhão (São Luís), Bahia (São Felix) e Pernambuco (Trindade). Em cada cidade serão exibidas duas programações de curtas-metragens, voltadas para as crianças e toda a família, de cerca de uma hora cada uma delas, sempre com entrada franca e a participação de um apresentador que fará a mediação entre os filmes e o público. Em todos os eventos acontecerão Oficinas de Cinema (Oficinemas Solares), onde, no período da manhã ou à tarde, além de participarem de uma introdução ao audiovisual, as crianças produzirão um curta-metragem, que é exibido à noite, junto com os outros curtas da programação. 

Durante os eventos acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável. Dentro do veículo, infográficos e monitores mostram como funciona o carro e são passadas informações sobre os princípios básicos da energia solar (por exemplo: como a energia solar se transforma em energia elétrica). Além disso, são mostrados produtos de sustentabilidade e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas. 

De acordo com Cynthia, o objetivo do Cinesolar e, agora, do Cinesolarzinho, é democratizar o acesso às produções audiovisuais e promover ações sustentáveis. “Utilizamos energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. Tudo funciona a partir de um veículo equipado com placas solares com autonomia de mais de 20 horas, que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. No interior do veículo, há assentos para o público e telão com metragem de 200 polegadas (que são levados para fora para a montagem da ‘sala de cinema’), além de sistema de projeção e até um EcoVJ”, afirma. 

Quando chegam às cidades tudo é retirado do veículo e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas, principalmente em regiões “carentes”, como comunidades, aldeias indígenas e até mesmo cidades que não têm energia elétrica.  “Muitos destes municípios não contam com cinema e diversos espectadores tiveram a primeira experiência com a sétima arte através do Cinesolar, o que deve acontecer ainda mais no Cinesolarzinho”, diz Cynthia. “O novo projeto atenderá principalmente as crianças do nosso País. Pensar o futuro do Brasil é pensar em ações que impactem o imaginário infantil e que que possam dialogar também com os adultos que estarão nessas atividades com seus, filhos, sobrinhos e netos”, acrescenta.

            “Nós, da Votorantim Cimentos, que já apoiamos o Cinesolar em vários estados, ficamos felizes em poder fazer parte desse projeto inovador. Acreditamos que podemos proporcionar às novas gerações a discussão de temas e valores fundamentais, como a sustentabilidade e a democratização da cultura. É de extrema importância fomentarmos em nossas crianças uma reflexão sobre essas questões. É um olhar que temos hoje, mas pensando no amanhã e no nosso futuro”, afirma Daniel Gomes, gerente da fábrica da Votorantim Cimentos em Imbituba.

 

Veja a programação do Cinesolarzinho em Imbituba

 

Data: 8 de maio, terça-feira

Horários: 18h30 e 20h

Local das sessões: Praça da Divinéia, à rua Aritiano Gonçalves, s/n (ao lado do Colégio Álvaro Catão), na Vila Nova Alvorada (em caso de chuva será no Salão do Centro Comunitário da Divinéia (Centro Comunitário Padre Luiz Itamar da Gosta), à rua Aritiano Gonçalves s/n, na Vila Nova Alvorada.

Valor: Gratuito

Horário da Oficina de Cinema: 14h às 17h

Local da Oficina de Cinema: Salão do Centro Comunitária da Divinéia.

Patrocínio: Votorantim Cimentos

Em todas as cidades, a entrada para é franca e aberta a todos (com exceção das Oficinas de Cinema).

 

O Cinesolarzinho é uma realização da Brazucah Produções, Secretaria do Audiovisual e do Ministério da Cultura, em parceria com a Associação Cultural Simbora e a Semearte Productil, através da Lei de Incentivo à Cultura. Tem o patrocínio da Votorantim Cimentos.

Apoio: prefeituras das cidades e das seguintes empresas e entidades: Surya Brasil, Academia Ecofit, GIZ, Instituto Ideal, Fundação Holandesa Doen, Solar World Cinema e Ecooar (por isso, todas as sessões têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo).  Tem ainda o apoio tecnológico da Sices Solar e o apoio Institucional da Mercedes Benz.

*Em todas as cidades, durante o evento acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável, com apresentação da van e do projeto como um todo. Dentro da van, infográficos e monitores mostram como funciona o carro e são passadas informações sobre os princípios básicos da energia solar (por exemplo: como a energia solar se transforma em energia elétrica). Além disso, são mostrados produtos de sustentabilidade e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas; 

 

**Além de Imbituba, em Santa Catarina, a Temporada 2018 do Cinesolarzinho Votorantim Cimentos visitará três cidades de Goiás (Edealina, Edeia e Indiara) e uma no Maranhão (São Luís), Bahia (São Felix) e Pernambuco (Trindade).

 

***Veja no anexo do e-mail os curtas-metragens exibidos nas programações.
 

 

Sobre o Cinesolar (projeto que inspirou a realização do Cinesolarzinho)

Desde o início das atividades, em 2013, Cinesolar, em seus diversos circuitos, realizou cerca de 500 sessões com a exibição de mais de 30 longas-metragens e 100 curtas metragens com a temática socioambiental em 260 cidades de “todo” o País, percorrendo mais de 60 mil km e ultrapassando 95 mil espectadores, além de 180 oficinas, com um total de cerca de cinco mil participantes. “Nesse período, foram economizados mais de 1.500.000 watts de energia elétrica, equivalentes a cerca de 4,3 mil horas de uma geladeira ligada sem interrupções. Além de realizar sessões sustentáveis, as temáticas dos filmes trazem a sustentabilidade à tona, com foco em três eixos: social, econômico e ambiental”, diz Cynthia Alário, idealizadora e coordenadora do projeto.

Nesta trajetória, a Brazucah conta com o apoio da Fundação Doen, da Holanda, além do patrocínio de grandes empresas, com a já citada Votorantim Cimentos, além de instituições governamentais, como Ministério da Cultura do Governo Federal, Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e prefeituras.

O projeto conta também com o apoio do Solar World Cinema; da fundação Holandesa Doen, promotora da sustentabilidade, cultura e inovação social; e, desde 2015, com a parceria da Ecooar. Todas as sessões do Cinesolar têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo. 

 

Sobre a Brazucah

A Brazucah é uma produtora cultural e uma agência de comunicação que tem como objetivo a formação de público para o cinema brasileiro. Desde 2002 no mercado, a Brazucah desenvolve projetos culturais com foco no cinema nacional e sua democratização, em parceria com organizações, empresas e marcas.  Em seus projetos Cinesolar, Cine Autorama e CineB, em conjunto, a Brazucah realizou mais de 1.500 eventos para um público superior a200 mil espectadores.

 

Sobre a Votorantim Cimentos

Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 56,8 milhões de toneladas/ano e receita líquida de R$ 14 bilhões, em 2015. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e está presente em 13 países, além do Brasil: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai. 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: